quinta-feira, 2 de julho de 2009

rapidinho

eu espero ser de doído assim mesmo como estar sendo.
é como aqueles dias que quando você vai cagar,
cansado, e já cheio do dia e das tais portas para se abrirem durante estes, de que quando
você senta no vaso, olha pro chão e para.
chora mas não sai lágrima e para.
chora mais um pouco e vê que não sairá lagrima, e logo para de novo.
daí, ainda sentado no vaso, espreita um ponto qualquer no chão
coisa esta qualquer coisa mesmo, desperto, começa a ir
num lugar mesmo, neste e quando for em um outro mundo desperto.
mais adiante deste lugar que eu devo ir.
e é quando eu sento alí que me sinto não neste lugar, mas mesmo muito além deste, que quando
não espreita uma noção que se quer, quem sabe só em vênus.
pois esse ponto qualque que eu espreito não só é um ponto, mas também u m método que comcentraçãopara a merda sair mais feliz, daí, você esquece tudo e caga

Um comentário:

a sêde do peixe disse...

também tenho intestino preso.
(belos pés)